ameacas virtuais

Ameaças Virtuais

O mundo virtual não é muito diferente do mundo real. Nesse espaço interligado há também várias ameaças virtuais que podem danificar o seu computador e consequentemente a sua vida. No ano passado, os especialistas em segurança da McAfee disponibilizaram, nos sítios eletrônicos, as principais ameaças da rede digital.

Todo mundo sabe que constantemente estamos em contato com arquivos maliciosos e pessoas que querem destruir as coisas dos outros. A utilização consciente dos emails e redes sociais aliada aos uso de softwares de segurança são os principais fatores que reduzirão esses riscos para você.

Na atualidade, existem cerca de 200 milhões de ameaças diferentes em toda a rede de internet. Mas então, o que isso significa? Esses especialistas da McAfee preocuparam-se em disponibilizar um relatório para dizer exatamente o que isso pode acarretar para a sua vida. Confira alguns.

AMEAÇAS…

ameacas virtuais 5        Binários maliciosos assinados. Em sua grande maioria, nos sites existem assinaturas digitais que são dadas por pessoas especializadas e autorizadas em certificação digital. Porém, há técnicas de falsificação de certificação digital.

Assim, essa transformação gera aplicativos maliciosos comuns em binários maliciosos assinados. Com essa assinatura, muitos usuários passam a confiar e acaba aceitando o arquivo dentro do seu computador. É uma forma muito eficiente de confundir o usuário e que está por toda a rede.

Os especialistas da McAfee dizem: “Os atacantes assinam o malware em uma tentativa de induzir usuários e administradores a confiar no arquivo, mas também fazem isso para evitar detecção por software de segurança burlar políticas de sistema.” Então, a bandidagem também corre solta pela internet. Esse espaço é muito facilitado devido ao possível anonimato que o criador desses arquivos pode encontrar.

Sobre as ameaçasameacas virtuais aos dispositivos móveis, os especialistas ainda dizem: “Coletamos 2,47 milhões de novas amostras de malwares móvel em 2013, sendo 744.000 apenas no último trimestre.” Para quem achava que os dispositivos móveis estavam imunes aos riscos da internet, acabou se equivocando. Essas afirmações dos especialistas só nos trazem que cada dia mais pessoas estão sendo alvo desses criminosos.

Mas como essas ameaças virtuais podem ser adquiridos em dispositivos móveis? Eles podem ser obtidos através de SMS com links, sites infectados, anúncios com ameaças, arquivos nos emails, além de downloads de aplicativos maliciosos.

As funções desses arquivos são inúmeras, mas dentre as tantas, as principais são: envio de formação sobre o aparelho (43%), spyware (31%) e instalação de backdoors (19%), Enviar SMS Premium (18%).

Segundo a McAfee, existem, atualmente, cerca de 200 milhões de malwares. Em seu laboratório, a empresa especialista em segurança digital, diz existir cerca de 196 milhões de amostras exclusivas. Os principais são: vírus seqüestrador: 1,5 milhão, rootkit 1,6 milhão, ameaças ao registro mestre de inicialização: 5,4 milhões; URLs suspeitos: 13 milhões e URLs de Pishing: 200 mil. Tudo isso sem contar com os Malvertisings.

Podemos tomar como lição o seguinte: não basta nos protegermos na vida real. Precisamos também de proteção na internet, pois caso isso não ocorra, os malwares, com certeza, poderão influenciar na sua vida. Então, tome cuidado nas redes e busque sempre abrir arquivos de pessoas confiáveis, e antes de tudo, verifique com um antivírus bom!

 

Compartilhe com seus amigos !Share on FacebookGoogle+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail to someone